domingo, 1 de novembro de 2009

TRIVIALIDADE

Nossas permanentes tristezas...
Grandes demais para que choremos.
Nossas vergonhas, nossos vexames,
temos supostas flores nas mãos.

O mundo sempre é distante de nós, muito distante,
e somos um tanto enlouquecidos:

vivemos a época que não temos
e cantamos a canção que não é nossa...
Multidões passam em demasia na rua,
passam e pisam ininterruptamente.

2 comentários:

Maria Ribeiro disse...

Não é tão trivial assim, quando sentimos que a própria rua pisa, ROBERTO!
ABRAÇO DE LUSIBERO

costacarvalho disse...

De fato, se a rua pisa...